Como não cair no golpe do aluguel de temporada

  • 15/02/2020
Como não cair no golpe do aluguel de temporada

É comum no Brasil proprietários de imóveis, corretores, administradores e imobiliárias de imóveis de temporada exigirem que o turista deposite 50% do valor total do aluguel antecipadamente para fazer a reserva do imóvel. Na grande maioria das vezes esta negociação ocorre entre pessoas de diferentes cidades, o que torna a formalização mais difícil e aumenta o risco do turista que não tem garantias que o imóvel existe.

Estima-se que houve no ano de 2019 mais de 100 mil golpes do aluguel de temporada no Brasil. O PagTemporada foi criado para resolver este tipo de problema, garantindo ao turista que se ele estiver caído em um golpe ele terá o seu dinheiro de volta.

O PagTemporada formaliza a negociação entre as partes através de um contrato online. Após o cadastro das partes em nossa plataforma, o contrato fica disponível para assinatura de forma digital, com valor jurídico, desta forma protegemos as duas partes.

Após a formalização do contrato online, o turista faz o pagamento do valor total do aluguel de temporada e esse recurso fica em sua conta do PagTemporada. O proprietário, corretor ou administrador do imóvel tem a confirmação que o turista já fez o pagamento, mas ele só receberá este valor na entrega das chaves ao turista.

Quem paga para usar o PagTemporada é o turista que está querendo evitar de cair em golpes. Atualmente o valor é de 5% do valor total do aluguel de temporada, ou seja, somente o turista paga para usar a plataforma.

É muito importante que o proprietário, administrador e corretores de imóveis de temporada entenda a desconfiança do turista. Hoje o site/aplicativo que possui mais imóveis de temporada disponíveis para alugar é o OLX, por ser sem custo e pela facilidade de se utilizar. O PagTemporada complementa o OLX, garantindo uma negociação segura.

Use o PagTemporada e faça uma negociação segura.

Eduardo Frota
CEO